ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) afirmou nesta quarta-feira (31) que “traz brilho aos olhos dos produtores” a concessão dos tramos central e sul da Ferrovia Norte-Sul. Ao lado do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, a ministra participou da cerimônia de assinatura do contrato de concessão, em Anápolis (GO).
Após a cerimônia, a ministra destacou que a concessão irá resolver um dos principais gargalos do setor agropecuário: a logística. Segundo Tereza Cristina, 40% do custo do produtor são com o escoamento e transporte da produção.
“Primeiro, traz brilho nos olhos dos produtores. Nosso grande gargalo sempre foi a logística. E agora o produtor sonha, e não só sonha, ele está vendo a esperança dele mais perto de pôr mais dinheiro no bolso. Ele produz muito, produz bem da porteira para dentro, mas o grande gargalo era a logística”, disse a ministra.
O trecho concedido está situado entre Porto Nacional/TO e Estrela D’Oeste/SP (1.537 km) e está dividido em dois tramos: central, compreendido entre Porto Nacional/TO e Anápolis/GO, com extensão de 855 km; e sul, abrangendo o trecho Ouro Verde de Goiás/GO e Estrela D’Oeste/SP, com extensão de 682 km. A expectativa é que o início da operação do tramo central ocorra até o fim de 2019.
O trecho foi arrematado pelo Rumo S.A por R$ 2,7 bilhões.
Participaram do evento o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni; o diretor-geral da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Mario Rodrigues Júnior; o governador de Goiás, Ronaldo Caiado; o prefeito de Anápolis, Roberto Naves e Siqueira.

Fonte: MAPA


Fonte:
Postado por Jefferson Silva - Data: 31/07/2019