ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento vai ampliar o número de agências que financiam o programa Trator Solidário. Uma parceria assinada nesta terça-feira (03) possibilitará a entrada do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) no financiamento do programa, dando mais condições de atendimento ao agricultor familiar.
O Trator Solidário permite ao agricultor familiar beneficiado comprar um trator, colhedora ou pulverizador por preços até 15% mais baratos em relação aos de mercado. O Sicoob vai disponibilizar até R$ 80 milhões para financiar a compra de tratores e demais equipamentos para as safras 2019/20 e 2020/21.

PROGRAMA - O programa Trator Solidário é executado pelo Governo do Paraná há 12 anos, sendo responsável por 13 mil tratores nesse período. No início o programa financiava apenas tratores de pequeno porte. Recentemente passou a financiar também colhedoras e pulverizadores.
Num arranjo firmado entre a Secretaria da Agricultura e Abastecimento, fábricas de tratores e equipamentos e instituições financeiras, é possível financiar a compra dessas unidades com taxas de juros do Pronaf – Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – de 4,6% ao ano com prazo de financiamento de até sete anos e 14 meses de carência para pagar.
Segundo Salatiel Turra, do Deral, a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento emite todo ano uma resolução fixando o preço que as fábricas ou concessionárias credenciadas são obrigadas a praticar aos agricultores contemplados. Atualmente, um agricultor familiar pode comprar um trator de 75 cavalos de potência por aproximadamente R$ 108 mil.
Para participar desse tipo de financiamento, o agricultor familiar precisa ir até a Emater local, que vai elaborar seu projeto para melhorar e modernizar o processo de produção na propriedade. O agricultor escolhe qual instituição financeira quer para financiar sua compra e também a fornecedora onde pretende adquirir o equipamento, desde que sejam cadastradas pelo programa. Sendo aprovada a proposta pelo comitê gestor, o Deral encaminha para a fabricante do equipamento cadastrado que vai entregar o bem ao agricultor.

EQUIVALÊNCIA PRODUTO - Outro benefício ao agricultor é a correção financeira do equipamento pela equivalência produto, que, no caso do Paraná, será corrigido pelo preço mínimo do milho, fixado pela Conab – Companhia Nacional de Abastecimento.
No momento da compra, o preço do equipamento é convertido em sacas de milho, o que dará a dimensão exata ao produtor de quanto ele terá que pagar desde o início até o fim do contrato.
Quando ocorrer o vencimento da parcela, se o preço médio do milho no Paraná, divulgado pelo Deral, estiver abaixo do preço mínimo de quando foi cotado, a diferença a ser paga à instituição financeira será bancada pelo Fundo de Desenvolvimento do Estado (FDE), por meio da Fomento Paraná.

CONVÊNIO ENTRE SICOOB DIRETAMENTE COM SECRETARIA DE AGRICULTURA DO ESTADO
O Gerente regional do Sicoob Gezélio Linhares, explica que após a publicação do edital que deve ser feito nos próximos dias, todas as agências da cooperativa estarão recebendo propostas para financiamento das colheitadeiras, tratores e pulverizadores com descontos de até 15 % ( em relação ao valor de novo) possibilitado pela linha Trator Solidário. “Com esse convênio celebrado entre Sicoob e Secretaria de Agricultura do Estado, o Cooperado faz o pedido na Emater em seu município escolhendo o Siccob, nossos colaboradores receberão os projetos para encaminhamentos” declarou Gizélio.


Fonte: AEN - Jefferson Silva RCA
Postado por Jefferson Silva - Data: 06/02/2020

Arquivos Relacionados a Notícia